Para Ferguson, auge de Messi ainda virá: ‘É assustador o que acontecerá’

Treinador do Manchester United cita Cristiano Ronaldo e Rooney para lembrar que jogadores alcançam a melhor fase a partir dos 25 anos

messi barcelona x  Athletic bilbao (Foto: AFP)Messi já está na história do Barça.

O técnico Alex Ferguson, do Manchester United, mostra-se impressionado com o nível que o atacante Messi, do Barcelona, alcançou com 24 anos de idade. De acordo com o escocês, um jogador chega a seu auge a partir dos 25 anos, como aconteceu com Cristiano Ronaldo e Rooney.

– Jogadores se desenvolvem e chegam à maturidade quando estão com 25, por aí. É o caso de Cristiano Ronaldo, Rooney e outros. Mas Messi ainda não tem essa idade. É assustador o que vai acontecer, ele tem apenas 24 – afirmou Ferguson em declarações publicadas pelo jornal ‘Daily Mirror”.

Ferguson também falou sobre o quadro físico do meia Darren Fletcher, que se ausentou de boa parte da temporada por causa de um problema intestinal. O treinador espera que o jogador esteja pronto para o início da próxima temporada.

– Darren está treinando com os reservas e iniciará um programa para entrar em forma. O principal será a pré-temporada, que servirá para trazê-lo de volta ao nível em que se encontrava – epxlicou.

Corinthians campeão da Libertadores 2012, será?

Apesar de este post estar sendo publicado no dia primeiro de Abril, não, esta não é uma brincadeirinha do dia da mentira, é uma possibilidade bem palpável.

Jogadores do Corinthians antes do início da última partida do Brasileirão 2011 contra o Palmeiras, fazendo gesto característico em homenagem ao Ex-jogador Sócrates, falecido no mesmo dia. Em sua décima participação na Taça Libertadores da América, o Corinthians ainda persegue seu primeiro título, com a pressão de sua própria torcida, dos adversários e da imprensa que cobram ou ironizam o fato de o clube paulista ainda não possuir o tão desejado título continental.

Apesar de já haver conquistado o título do mundial de clubes em 2000, ao Corinthians ainda lhe falta o título continental, atual objeto da obsessão de todos os clubes brasileiros. Após as conquistas do São Paulo no início dos anos 90, praticamente tornou-se uma obrigação por parte dos grandes clubes brasileiros, a conquista do torneio continental, quase que como naturalmente, foi-se imposto que para ser considerado grande, seria necessário que se conquistasse a América.

A história de conquistas do Corinthians no futebol brasileiro é gloriosa, maior campeão estadual em São Paulo com 26 títulos, segundo maior campeão brasileiro com 5 títulos, atrás apenas do São Paulo que possui 6, e com 3 copas do Brasil, os paulistas contam ainda com o maior título internacional, o Mundial de Clubes FIFA 2000, conquistado contra adversários como Manchester United, Real Madrid, e após uma final emocionante no Maracanã contra o Vasco de Romário, Edmundo, Juninho Pernambucano e Cia.

Mas quando se trata da Taça Libertadores, pode-se dizer que a sorte não contribui em nada com o alvinegro paulista. Mesmo dispondo de timaços como os de 1999/2000, e o de 2006 que contava com as estrelas internacionais, Javier Mascherano e o ídolo da fiel, Carlitos Tevez, o Corinthians não pôde conquistar o sonho de consumo de sua torcida, a tão cobiçada taça continental.

Ao contrário das edições anteriores disputadas pelo time do Parque São Jorge, na edição deste ano o Corinthians é visto não só pela imprensa esportiva nacional, mas também pela imprensa de todo o continente, como um dos grandes favoritos. O time consistente, que sabe jogar sob pressão, bem treinado pelo técnico Tite, e com o entrosamento de quem foi campeão Brasileiro em 2011, é tido como um time seguro, que não corre riscos, e tem controle do jogo, além de apresentar performance bastante positiva em momentos de pressão, o que é bem inerente à disputada competição.

O Corinthians de Tite, se mostra cada vez mais forte no que se refere à controle do jogo. Desde o brasileirão do ano passado, não se pôde ver um Corinthians dominado por qualquer adversário, até mesmo na eventualidade de uma derrota, o Corinthians teve maior posse de bola e controle do jogo, é um time de defesa sólida que oferece poucas oportunidades aos seus adversários, sabe controlar o jogo, mantém a posse de bola e envolve o adversário até que este se descuide e lhe possibilite marcar os gols necessários para a vitória.

A equipe paulista é “cascuda”, muito difícil de ser batida, joga com inteligência, e com a experiência de quem sabe administrar uma partida, o fundamental meia Danilo. Este que por muitas vezes foi criticado pela torcida, hoje já é visto pela mesma como um dos pilares estruturais deste consistente time, que nunca em sua história esteve tão com “cara de libertadores” como nesta edição de 2012. Um time que não treme em situações adversas, e que passa confiança e tranquilidade para a torcida, um time pronto para conquistar a América.

Kaká voltará a jogar em alto nível?

Kaká em treino no Real Madrid

.

.

.

.

.

.

.
.
.
.

Uma grande dúvida domina o mundo do futebol nos dias de hoje, “Kaká um dia conseguirá voltar a jogar o futebol de alto nível que um dia o levou a ser premiado como o melhor jogador de futebol do mundo? ”

Depois da cirurgia e tratamento na tentativa de curar uma incômoda pubalgia, Kaká nunca mais voltou a apresentar o mesmo desempenho que outrora desfilava nos gramados europeus, terá a cirurgia afetado seu rendimento, ou se trata do natural declínio que todos os atletas tem devido ao peso da idade e da fadiga acumulada ao longo da carreira?

Ninguém pode contestar o profissionalismo, e a dedicação do jogador, que chegou a rejeitar propostas para deixar o Real Madrid, mas as recusou por sentir-se em débito com a torcida do clube madrilenho, e querer de alguma forma “fazer sua contratação valer” e recompensar o clube a torcida pelo carinho que sempre lhe foi dado.

Uma coisa é claramente inquestionável, seu futebol faz muita falta à atual seleção de Mano Menezes, que carece de criatividade, talento e atitude, características que Kaká em sua forma poderia muito bem oferecer ao time de Mano.

O tempo responderá tais dúvidas, enquanto os apreciadores do bom futebol aguardam esperançosos pela volta do jogador que em um passado recente, encantou a tanta gente com seu talento.

Ferris Bueller está de volta!

Não, infelizmente não teremos uma sequência de uma das franquias de maior sucesso de Hollywood. Desta vez, Matthew Broderick revive um dos personagens mais famosos da história do cinema mundial, em um comercial do modelo 2012 da Mini-van da Honda, CR-V. O comercial com cerca de 2 minutos e meio, mostra que Ferris Bueller(Broderick), já “coroa”, mantém os hábitos excêntricos e nada responsáveis de sua adolescência, veja o tão falado comercial, que deve ser exibido na íntegra durante o Superbowl desde domingo, logo abaixo:

Por que o Barcelona não lidera o campeonato Espanhol?

Todos que acompanham o futebol internacional sabem que o Barcelona é o melhor time do mundo, suas conquistas comprovam este fato. O Time de Guardiola conquistou 13 dos últimos 16 títulos que disputou, vai bem na liga dos campeões da europa, e em mais uma de tantas vitórias recentes sobre seu arquirrival Real Madrid, garantiu classificação para a fase seguinte da  “Copa del Rey de Espanha”, onde caminha com passos firmes rumo ao título.

Entretanto, no campeonato espanhol, o time catalão encontra-se 7 pontos atrás do clube madrilenho, uma situação que pode ser considerada preocupante se considerarmos que os concorrentes do time da capital espanhola, exceto os próprios catalães em jogo a ser realizado em Barcelona, não enfrentarão adversários à altura que lhe possam oferecer riscos de perda de pontos. Resumindo, só uma catástrofe poderá tirar o título da LA LIGA do Real Madrid.

Há uma explicação lógica para o falho desempenho do melhor time do mundo na liga nacional.

Depois de tantas conquistas importantes, entre elas, duas ligas dos campeões Europa, e dois mundiais de clubes, invariavelmente o treinador Pep Guardiola tem agora como maior desafio, manter a motivação do elenco na competição nacional onde com frequência enfrenta equipes de nível bem inferior, em uma competição que não é a mais importante disputada pelos culés, que nesta temporada buscam a quarta conquista consecutiva.

Guardiola tem um trunfo, impedir o maior rival de erguer uma taça na temporada 2011/2012, resta saber se ainda será possível buscar os 7 pontos de diferença até o fim da competição.